Poesia, música em piano e fotografia. Tudo assim: muito simples, que simples é muito melhor.

Simplicidade acima de tudo

Autor: Site | Música | Myspace | Fotografia

Arquivo | Outros Blogues

O que se escreve

Domingo, 21 de Março de 2010

Hoje, 21 de Março, comemora-se o Dia Mundial da Poesia.

Como tal, para "festejar" o acontecimento, publico não um, não dois, mas três poemas!


"O silêncio canta-te", escrito a 24-01-2010:

 

Quando penso no silêncio

- E na tranquilidade que ele traz -

É o bater de teu coração que oiço

No cantar da tua voz.

 

 

 

"Realidade ilusória", escrito a 05-08-2009:

 

Encarcerada em mim,

Débil caixa de ilusões,

Minh'alma sufoca,

Torna-se oca.

 

Encurralada, assim,

Devora alucinações,

Morde fantasias,

Tece utopias...

 

Meros sonhos que a realidade,

Nua e crua, se encarrega de devastar

Do cubículo que é o meu pensamento.

 

Abro os olhos, olho em volta.

Inalo uma lufada de ar fresco que compõe minha existência

E estou em mim, novamente, acordado.

 

 

 

"Sangue e silêncio - I", escrito a 06-11-2009:

 

Quero que me arranquem os olhos

E me toquem uma melodia

Dessa guitarra sem cordas

Enquanto o sangue m'escorre p'la face.

Pedro Simão Mendes às 14:03

Terça-feira, 16 de Março de 2010

 

"still night, still light", meu candeeiro, a 07-03-2010.

(clicar na imagem para visitar a galeria no Olhares)

 

Candeeiro opaco

Feito de um espelho em cacos,

Porque não deixas brilhar a luz em seu total esplendor?

 

Terás tu vergonha do teu interior,

Que é tão belo e nem o sabes?

 

 

Nota: poema escrito em 09-08-2009.

Pedro Simão Mendes às 23:27

Domingo, 07 de Março de 2010

Faltam-me as palavras.

Falta-me fechar os olhos

E vê-las pairar à minha volta.

Falta-me pensar e imaginar.

Falta-me sentir e falta-me fingir.

 

Faltam-me a tinta e o papel.

Falta-me a firmeza nas mãos,

Que tremem de cansaço.

Falta-me a vontade, falta-me o tempo.

Faltam-me força e talento.

 

Mas sobretudo, faltam-me as palavras.

E, enquanto as procuro,

O sono vem e vence-me, mais uma vez.


Nota: poema escrito a 18-09-2009.

Pedro Simão Mendes às 11:35

Quarta-feira, 03 de Março de 2010

 

Há imenso tempo que não colocava aqui fotos - e há imenso tempo que não tirava nenhuma.

Hoje, trago um post apenas com fotos.

galhos.ramos.secos são 9 fotos tiradas a 01-03-2010, no meu jardim, editadas a preto e branco e não são (muito) mais do que galhos e ramos secos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pedro Simão Mendes às 00:00