Poesia, música em piano e fotografia. Tudo assim: muito simples, que simples é muito melhor.

O que se escreve

Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010

 

Reviver.

Até o poeta

Ama. Só, nem menos ama

E vive!

A

Luz azul

E

Reger

A torre da derrota:

O jus sujo.

 

Reviver.

Se até o poeta és,

Ama

E vive!

 

Nota: Poema escrito a 26-06-2010. Cada verso é um palíndromo. O poema que me deu mais trabalho, acho.

Pedro Simão Mendes às 11:27

Olá,

Acredito que te tenha dado trabalho!!!
Deve ter sido trabalhoso encontrar as palavras certas e, simultaneamente um sentido para os versos.

:D

Como correu a declamação de poesia? =)
Beijinhu
Meimendra a 19 de Agosto de 2010 às 23:28

Você é um(a) verdadeiro(a) poeta. Desculpe, não reparei se é homem ou mulher. Talvez importe apenas que é humano. Sem mais delongas. que aqui as coisas devem ser simples, como diz, gostei muito do seu blog. Parabéns pelo destaque, e amo todas essas coisas que você faz, e que ama também. É lindo.
Beijos, te sigo, até mais, querido(a), :*
Joanna Andrade a 12 de Dezembro de 2010 às 18:02

Muito obrigado! ( :