Poesia, música em piano e fotografia. Tudo assim: muito simples, que simples é muito melhor.

O que se escreve

Sexta-feira, 07 de Agosto de 2009

O tudo não é tudo.       

Porque o tudo não é nada.

O tudo é tudo excepto o nada.

E o tudo, para ser tudo,

Também o nada teria de ser.

 

Quanto a mim, tudo quero.

E nada possuo.

Assim, possuindo nada,

Tenho tudo.

 

 

 

 

Nota: Fernando Pessoa influencia bastante a minha poesia, o que é bastante notável neste poema. Escrito a 17-01-2009.

 

 

 

 

 

 

Casa da minha avó, 24-02-2009

Pedro Simão Mendes às 12:09