Poesia, música em piano e fotografia. Tudo assim: muito simples, que simples é muito melhor.

O que se escreve

Domingo, 07 de Março de 2010

Faltam-me as palavras.

Falta-me fechar os olhos

E vê-las pairar à minha volta.

Falta-me pensar e imaginar.

Falta-me sentir e falta-me fingir.

 

Faltam-me a tinta e o papel.

Falta-me a firmeza nas mãos,

Que tremem de cansaço.

Falta-me a vontade, falta-me o tempo.

Faltam-me força e talento.

 

Mas sobretudo, faltam-me as palavras.

E, enquanto as procuro,

O sono vem e vence-me, mais uma vez.


Nota: poema escrito a 18-09-2009.

Pedro Simão Mendes às 11:35